Social Icons

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Queda de Bexiga

Paula Nogueira





Você já ouviu falar em 'Bexiga Caida'?, Obesidade, dificuldades na hora do parto e aumento da pressão intra-abdominal são as causas mais comuns do Prolapso Genital em mulheres. Agora, você entendeu o que é a Bexiga Caida, a doença é o resultado da perda de sustentação da bexiga, uretra, útero, intestino e reto, graças à fragilidade dos músculos que compõem o assoalho pélvico feminino.


Anatomia:

rins

musculatura pélvica


Como acontece

A bexiga desce porque não encontra resistência do assoalho pélvico, que é o conjunto de músculos que sustenta a bexiga, útero e todos os órgãos pélvicos. Acontece em vários graus, e em algumas mulheres, chega a se exteriorizar pela vagina.

bexiga caída

A expressão popular vem do perceptível incômodo físico. “Com a flacidez muscular é possível que a bexiga comece a descer pela cavidade vaginal. A sensação é de que esse órgão está empurrando sua vagina”, explica o Dr. Ricardo Felts de La Roca, urologista e assistente estrangeiro da Faculdade de Medicina de Paris – Hospital de La Pitié-Salpetrère.

Segundo o especialista, o problema surge, geralmente, após diversos partos. Apesar de ser comum em mulheres com mais de 70 anos, o prolapso pode aparecer em qualquer idade. As causas comuns são: desgastes causados pelo envelhecimento, alterações hormonais, doenças musculares, neurológicas e genéticas e, as mais complicadas, obesidade e aumento da pressão intra-abdominal provocada pela gestação – graças às alterações no assoalho pélvico causadas pela passagem do bebê. “Quando a cabeça da criança se insinua no estreito da pélvis ocorrem rupturas nos músculos que sustentam os órgãos da cavidade pélvica”, diz o urologista.

Ao contrário do que se imagina, a enfermidade é séria e pode trazer graves consequências às mulheres como, continência urinária, obstipação intestinal, tenesmo – falsa necessidade de ir ao banheiro com frequência - relações sexuais dolorosas ou impossíveis, além de comprometer o desempenho físico e rendimento profissional.

Com exceção de idosas ou pacientes com contra-indicações, o procedimento cirúrgico é o indicado para tratamento. A intervenção é necessária para recolocar os órgãos na posição adequada e reforçar a musculatura. A técnica é realizada com telas feitas de material sintético e bem sucedida em, pelo menos, 90% dos pacientes. Para os casos especiais, existem instrumentos que podem ser colocados dentro da cavidade abdominal que ajudam a conter a descida dos órgãos.

Exercicios para praticar em Casa

Exercício de Kegel

Contração dos músculos do assoalho pélvico. Para aprender o movimento basta interromper o jato urinário e perceber que músculos são contraídos. Porém não se deve fazer o exercício enquanto a pessoa está urinando porque isso pode levar a distúrbios de esvaziamento da bexiga. O ideal são três sessões de dez contrações por dia. Uma sessão com contrações rápidas e duas em que a pessoa contrai os músculos, conta até dez e relaxa.

Indicação

Para mulheres jovens, que ainda não apresentam nenhum problema. O ideal é que se inicie o quanto antes, já na adolescência.

Outros Exercicios que podem ser feitos em Casa

exercício 1
Deitada, eleve o quadril e o dorso e fique apoiada apenas sobre os ombros e pés. Ao elevar o quadril contraia o bumbum. Volte a deitar e relaxe os glúteos.


exercício 2
Sentada, deixe os pés paralelos e distantes 20 centímetros um do outro. Contraia os músculos da vagina como se apertasse algo dentro dela. Conte até três e relaxe. Vá aumentando a contagem nos dias seguintes até chegar a dez.



exercício 3
Fique em pé e flexione levemente as pernas, com as mãos na cintura e os pés a 30 centímetros um do outro. Mexa a pélvis para cima e para a frente, ao mesmo tempo que contrai a parte interna da vagina. Conte até três e relaxe.



exercício 4
De pé, braços relaxados e pés distantes a 20 centímetros um do outro, contraia as nádegas o máximo que puder. Conte até três e relaxe.



Serviço:
Hospital Santa Lucia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para Segurança de nossas leitoras todos os comentários serão supervisionados antes de serem publicados.

Tire suas dúvidas, comente, mostre sua opinião.