Social Icons

segunda-feira, 10 de maio de 2010

A Uva na nossa Saúde

Paula Nogueira



Os Beneficios da Uva na alimentação da Mulher.



Quem não gosta de saborear um cacho de uva?, O que poucos conhecem é o grande poder terapêutico e nutritivo desta fruta. Através dela é possível curar doenças como câncer, artrite, má circulação e até memória fraca.

Cultivada desde a era pliocênica, há sete milhões de anos, a uva se espalhou rapidamente pela Etiópia, Ásia, Baixo Egito, Grécia e Europa. Conta a Bíblia que Noé também a cultivou depois do dilúvio. Chegou ao Brasil em 1532, na expedição de Martim Afonso de Souza, em São Vicente (SP). Encontrando problemas climáticos, foi transplantada no planalto paulista sem atrair os agricultores, que preferiram continuar com o café e a cana-de-açúcar. Em 1887, com a chegada dos italianos para o Brasil, o cultivo da uva começou a se desenvolver melhor, quando foram trazidas mudas americanas mais resistentes. Hoje, a produção vai desde o Rio Grande do Sul até o Nordeste, depois das irrigações.

As enfermidades e a uva

As enfermidades são intoxicações, provocadas por alimentação errada, vida sedentária e problemas emocionais. Tudo isso vai deixando o sangue ácido (sujo), com temperatura elevada, um passo para a existência de tumores e infecções, onde vírus e bactérias vão encontrar seu habitat e, assim, invadir todo o corpo. Para reverter o quadro, é necessário estimular os órgãos de eliminação (pele, intestinos, pulmões e rins) para que eles façam uma limpeza no corpo, através de banhos terapêuticos e alimentação adequada.

A uva exerce uma ação laxante e diurética, drenando as vias biliares, fa-cilitando esta eliminação, fazendo uma lavagem de sangue, beneficiando ór-gãos e tecidos e deixando-os purifica-dos, vitalizados e alcalinizados, devido à mineralização e recomposição das vi-taminas. Com isso, vírus, micróbios e bactérias não vão sobreviver (eles gostam de ambiente sujo e temperatura quente).

A cura através da uva chama-se ampeloterapia. A ciência ainda não sabe dizer quais são os elementos contidos nela que destroem os tumores malignos, mas, além dos nutrientes, ela contém prótidos, que são importantes elementos reconstituidores das células. É por esta razão que novos tecidos são formados rapidamente com a dieta exclusiva de uvas.

Médicos de todo o mundo têm aplicado este método com sucesso, como por exemplo o francês Monin, que obteve inúmeras curas, e o norte-americano Benedict Lust, que incorporou a terapia das uvas na sua famosa clínica. A médica Johanna Brandt conseguiu curar-se de um câncer do estômago e ajudou inúmeras pessoas a livrar-se de muitas doenças através deste método. Conta ela que dentaduras soltas, em alvéolos supurados, ficaram firmes e fixas em algumas semanas, e gengivas ficaram livres de piorréia dentro de alguns meses. Logo no início da dieta, percebe-se como a Natureza vai restaurando e rejuvenescendo o corpo todo. Os sentidos ficam mais apurados, os olhos embaçados tornam-se brilhantes, os cabelos sem vida se revestem de um novo acetinado, a voz sem calor torna-se vibrante, magnética, e a tez torna-se límpida, diz Johanna.

Não é só isso. A uva cura anemias, afecções cardíacas, hemorróidas, blenorragia, bronquite, dermatoses e febres, além de resolver problemas na bexiga, pulmonares e renais em geral, obesidade e magreza. É excelente para o sistema nervoso, assim como para qualquer tipo de neurose.

A Uva pode Fazer:

- É o maior solvente natural de depósitos químicos e o mais energético eliminador, dissolvendo tumores, neoplasmas anormais, úlceras, abcessos, massas fibrosas, tecidos mórbidos, degenerações gordurosas e toda forma de matéria enferma, levando aos órgãos de excreção.

- Cura todos os males do aparelho digestivo inclusive o fígado (a folha da parreira também estimula as funções hepáticas), inclusive regenerando suas células, como também as células dos rins, graças à abundância de sais e ácidos naturais que contem. Favorece a mudança da flora bacteriana; com isso impede a formação de tóxicos como o indol, o escatol e o fenol. Combate a dispepsia, as flatulências, a atonia intestinal e fermentações.

- Obteve excelentes resultados contra apendicite, escorbuto e diabetes.

- A uva cura o desejo de tomar bebidas alcoólicas e outras drogas, porque ativa os meio de secreção.

- Carregada de magnetismo do ar, a uva restaura e revigora as forças esgotadas de vítimas de doenças crônicas.

- Ingerindo sucos e bagos e aplicando uvas não maduras na pele, elimina-se a dermatose.

- Ajuda a depurar e enriquecer o sangue graças às suas soluções aquosas de sais de potássio, que eliminam dos organismos as substâncias inúteis, como o ácido úrico, melhorando reumatismo, artrite, etc.,

- Possui uma relação vital com a base protéica do protoplasma das células, por isso renova o plasma do sangue.

- Diurética, antinflamatória, adstringente, excelente na convalescença.

A Cura

Pesquisas realizadas na Universidade da Flórida revelaram que as substâncias químicas encontradas nas uvas ajudam a dilatar as artérias, podendo reduzir a pressão sangüínea.

Pesquisadores pediram a 15 pessoas que já mostravam sinais clínicos de doenças cardiovasculares, incluindo artérias entupidas, que bebessem diariamente um copo de suco de uva. Após 14 dias, os testes sangüíneos revelaram que a oxidação estava bastante reduzida e imagens de ultra-sonografia mostraram mudanças nas paredes das artérias, indicando que o sangue tinha fluído livremente, o que prova que a uva é anticoagulante.

A médica dinamarquesa Kristine Nolfi teve um câncer de seio e resolveu mudar a alimentação para vegetais crus. Foi em busca da Natureza, se instalou na zona rural, tomando banhos de sol, de mar e de ar todos os dias. Fez a dieta da uva e sentiu-se curada.

Tempos depois, resolveu comer de novo alimentos cozidos. As dores, indisposição e o nódulo voltaram. Ela, então, retornou aos alimentos crus e os sintomas desapareceram, assim como o nódulo. Kristine conta que trabalhar na horta várias horas por dia ajudou-a a obter a cura. Hoje ela é dona de uma Clinica Naturista na Dinamarca chamada Humlegarden.

Conta a Dra. Johanna que uma senhora de meia idade estava no estágio final do câncer de estômago e intestinos, vomitando dia e noite. Usou uvas em pequenas porções e dentro de 24 horas pararam os vômitos, embora outras crises tenham aparecido.

Depois de dois meses, a senhora piorou e ficou tão difícil se alimentar que lhe foi dado apenas uma colher de suco de uva a cada 15 minutos. No final apareceu um inchaço nas pernas, foram aplicadas compressas com suco de uva, com sucesso. A massa dura no cólon ascendente foi desaparecendo gradativamente até que nada restou e seu estômago ficou tão perfeito que surpreendeu a todos. Médicos chegaram à conclusão de que ela teria morrido se fosse tratada de outra maneira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para Segurança de nossas leitoras todos os comentários serão supervisionados antes de serem publicados.

Tire suas dúvidas, comente, mostre sua opinião.